Tradução em andamento do livro “A Dispensational or a Covenantal Interpretation of Scripture - Which is the Truth?” por Bruce Anstey
Este livro encontra-se em processo de tradução, portanto para uma leitura mais ordenada sugiro que comece pela postagem mais antiga no Arquivo da coluna da direita.

1 TESSALONICENSES 4:15-18

Se, por um lado, o batismo do Espírito (Atos 2 e 10) marca o início da Dispensação do Mistério -- embora a verdade revelada no Mistério ainda não fosse conhecida dos crentes naquela ocasião -- o término desta dispensação ocorrerá na vinda do Senhor (Arrebatamento). 1 Tessalonicenses 4:16-17 diz: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor”. Nessa ocasião o Senhor levará a Igreja para fora deste mundo encerrando assim a atual administração do Mistério. O Espírito de Deus também deixará a terra, no sentido do lugar que atualmente ocupa (2 Ts 2:7).


Em Romanos 11:25 Paulo declara que o final da dispensação ocorrerá quando vier “a plenitude dos gentios”. A palavra “plenitude” poderia ser lida como “conclusão” (T. B. Baines -- N. do T.: No inglês “complement” , termo utilizado para uma tripulação completa e necessária para um navio). Ela se refere ao momento quando será atingido o número daqueles que foram escolhidos para fazerem parte da bênção especial estendida aos gentios no chamamento da Igreja. Em outras palavras, quando a última pessoa escolhida para fazer parte da Igreja tiver sido salva o Senhor dará por encerrada a dispensação.

três coisas que deverão ocorrer no Arrebatamento. O Senhor descerá do céu com:

  • “alarido”
  • “voz de arcanjo”
  • “trombeta de Deus”

O “alarido” é para acordar os que “morreram em Cristo”. Esses santos que dormem são cristãos que foram salvos durante o período em que o evangelho da graça de Deus foi anunciado neste mundo. Todavia, por terem morrido, suas almas e espíritos subiram para o céu para estarem com Cristo. Podemos chamá-los como a parte da Igreja que dorme. Apesar de seus corpos terem sido levados pela morte, eles continuam sendo considerados como estando “em Cristo”. Na vinda do Senhor esses cristãos terão seus corpos ressuscitados de suas sepulturas no poder da ressurreição e transformados para uma condição gloriosa (1 Co 15:23).

A “voz de arcanjo” não se refere ao arcanjo Miguel falando, mas trata-se da própria voz do Senhor com poder de arcanjo. Sua voz irá chamar os santos do Antigo Testamento para fora de suas sepulturas.* O Senhor apareceu muitas vezes ao Seu povo da antiguidade como “o Anjo do Senhor”, e irá chamá-los para fora de seus sepulcros com a mesma voz que lhes é familiar. Eles ressuscitarão simultaneamente com os “mortos em Cristo” (Hb 11:40), porém fazem parte de uma diferente classe de justos. Esses santos do Antigo Testamento terão uma porção celestial no reino como amigos do “Noivo” (Jo 3:29), todavia não ocuparão o mesmo lugar de privilégio da noiva -- a Igreja. Em Hb 12:23 a distinção entre esses grupos celestiais de crentes é mostrada da seguinte forma: a Igreja é “a igreja dos primogênitos” e os santos do Antigo Testamento são “os justos aperfeiçoados” .

[*Geo. Davison, “Precious Things”, vol. 4, p. 142; L. M. Grant, “First and Second Thessalonians”, p. 29; H. A. Ironside, “Thessalonians”, p. 50; W. MacDonald, “Believer’s Bible Commentary”, p. 2038.]

A “trombeta de Deus” é o que irá encerrar a atual dispensação com a retirada dos cristãos remanescentes que estiverem vivos na terra. Todos estes três grupos de pessoas serão “arrebatados juntamente” para se encontrarem com o Senhor nos ares.



Postagens populares