Tradução em andamento do livro “A Dispensational or a Covenantal Interpretation of Scripture - Which is the Truth?” por Bruce Anstey
Este livro encontra-se em processo de tradução, portanto para uma leitura mais ordenada sugiro que comece pela postagem mais antiga no Arquivo da coluna da direita.

JOÃO 1

JOÃO 1

O Evangelho de João começa nos apresentando a Pessoa de Cristo, sobre Quem é fundado o Cristianismo. Após apresentar várias de Suas grandes glórias (Jo 1:1-14), o apóstolo fala de três coisas que caracterizam a dispensação cristã, todas elas resultantes de Cristo haver encarnado, a redenção ter sido consumada, e o Espírito Santo ter vindo:
  • Os homens são agora capazes de conhecer e contemplar a glória do unigênito Filho de Deus (Jo 1:14).
  • A disposição de Deus para com o homem em graça é agora feita conhecida através do evangelho. A “Lei”, outrora dada por Moisés, foi agora substituída por “graça e verdade”, que vieram por meio de Jesus Cristo (Jo 1:15-17).
  • Agora está disponível uma completa declaração de Deus como sendo o Pai (Jo 1:18).
O apóstolo João registra então alguns incidentes que ocorreram durante os dias do ministério de João Batista e que apontavam para uma mudança de dispensações surgindo no horizonte. Considerando que a antiga ordem de coisas no Judaísmo havia sido corrompida, o batismo de João Batista significava que era preciso uma dissociação moral de tudo aquilo por aqueles que tinham fé, e isso por meio do batismo de arrependimento. Se a nação se submetesse àquele batismo e desse frutos de arrependimento, ela não seria colocada de lado por Deus (Jo 1:19:28). É significativo que João tenha adotado uma posição “além do Jordão” para ministrar o seu batismo. Isso indica uma separação moral do estado de coisas no centro judaico em Jerusalém.
João Batista é então visto apresentando o Senhor Jesus, “o Cordeiro de Deus” e “Filho de Deus”, a seus próprios discípulos, os quais eram devotos da dispensação passada enquanto aguardavam pelas promessas do reino conforme tinham sido apresentadas pelos profetas do Antigo Testamento. Eles passaram a seguir o Senhor depois disso (Jo 1:29-34). Estes títulos do Senhor coincidem com a revelação da Sua Pessoa na atual dispensação. Por estar em sintonia com os pensamentos de Deus, João Batista se alegrava em passar seus discípulos para o Senhor (Jo 1:35-37). Tal mudança é significativa e aponta a transição para a nova ordem no Cristianismo que estava chegando.

O apóstolo João passa a mostrar que o próprio Cristo seria o novo Centro e lugar de reunião na nova ordem de coisas. A Sua presença seria conhecida, não no templo de Jerusalém, mas em uma humilde casa onde os crentes estivessem congregados em torno dele (Jo 1:38:42).



Postagens populares