Tradução em andamento do livro “A Dispensational or a Covenantal Interpretation of Scripture - Which is the Truth?” por Bruce Anstey
Este livro encontra-se em processo de tradução, portanto para uma leitura mais ordenada sugiro que comece pela postagem mais antiga no Arquivo da coluna da direita.

GÊNESIS 49:13-15

GÊNESIS 49:13-15

“Zebulom habitará no porto dos mares, e será como porto dos navios, e o seu termo será para Sidom. Issacar é jumento de fortes ossos, deitado entre dois fardos. E viu ele que o descanso era bom, e que a terra era deliciosa e abaixou seu ombro para acarretar, e serviu debaixo de tributo.” Gênesis 49:13:15
Como já foi mencionado, Zebulom e Issacar, em forma de tipo, representam os judeus em nossos dias como tendo sido colocados de lado nos desígnios de Deus. Zebulom indica que eles seriam dispersos entre as nações e deste modo ficariam imersos no comércio com os gentios. Isto está inferido no que Jacó diz de Zebulom, de que ele “habitará no porto dos mares”. O “mar” nas Escrituras nos fala dos gentios (Ap 17:15). Além disso, Zebulom seria também “como porto dos navios”. Isto é uma referência aos judeus negociando com os navios dos mercadores gentios que iriam até eles para vender seus produtos.

Issacar indica que durante sua diáspora os judeus iriam aceitar sua sujeição aos gentios e transformá-la numa oportunidade de juntar riqueza. Isto é visto na afirmação de que seria “jumento de fortes ossos, deitado entre dois fardos”. Em uma posição de tal degradação “viu ele que o descanso era bom”, aproveitando ao máximo como pôde, e assim “serviu debaixo de tributo”. Os judeus dispersos, ao longo dos anos, se tornaram famosos por seus empreendimentos comerciais.



Postagens populares